quinta-feira, 4 de Março de 2010

Textos Complementares

Durante a realização do blog pesquisamos alguns materiais no sentido de apoiar na construção do mesmo.

Uma das pesquisas foi "Ensino da Língua e Desenvolvimento Educativo" de Maria Helena Mira Mateus, da Universidade de Lisboa/ILTEC. O seguinte documento faz referência ao porquê e para quê ensinar a língua materna, o ensino da língua e o desenvolvimento psico-social. Neste último é feita uma abordagem às características universias das línguas naturais, bem como o conhecimento da gramática e desenvolvimento educativo.


"Guião - Modalidades da Linguagem:Acústico Articulatória e Visuo- espacial", da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi outra das pesquisas realizadas. O presente guião faz referências às características do sinal sonoro, à produção, transmissão e captação dos sons. Faz também referência ao aparelho fonador, às línguas gestuais, assim como aos mecanismos básicos de produção dos sons da fala.


Numa das pesquisas encontrámos um power point de Inês Sim - Sim que se intitula "A Leitura e o seu Ensino: que desafios actuais?" relacionado com a Infância, Crianças e Internet: Desafios na era digital.


Outro dos documentos que achámos interessante também de Inês Sim-Sim (Escola Superior de Educação de Lisboa), que se intitula "Desenvolver a Linguagem, Aprender a Língua". O presente documento foca os seguintes pontos:


  • A Mestria do Discurso como Porta para o Sucesso;
  • Ler para Aprender ou a Arte de se ser Literado;
  • Aprender a Ler ou o Passaporte para o Clube dos Leitores;
  • O namoro com o Impresso ou a predisposição para a Leitura;
  • Para acabar com a Descontinuidade do Tracejado do Pedagógico.

"A Língua Materna na Educação Básica - Competências Nucleares e Níveis de Desempenho" é um documento editado pelo Ministério da Educação, onde as autoras Inês Sim-Sim, Inês Duarte e Maria José Ferraz, fazem abordagem aos seguintes pontos:

  • Enquadramento Teórico;
  • Princípios Orientadores do Ensino da Lingua Materna;
  • Competências Nucleares e Níveis de Desempenho

"O Ensino da Decifração" de Inês Sim -Sim foi outro dos documentos que achámos relevante durante as nossas pesquisas. O documento referido foca o seguinte:

  • O que os professores precisam de saber sobre o processo de decifração;
  • O que as crianças devem saber antes de aprenderem formalmente a decifrar;
  • O ensino da decifração: actividades promotoras da aprendizagem da decifração.

Didáctica das línguas: alguns conceitos básicos


· Linguagem
A linguagem é um sistema constituído por vários elementos tais como, gestos, sinais, sons, símbolos ou palavras, que são usados para representar conceitos de comunicação, ideais, significados e pensamentos. Neste contexto, podemos então dizer, que esta capacidade verbal, ou não verbal, é um dos maiores atributos do homem que facilmente o distingue do animal.

· Comunicação
A comunicação é uma capacidade do ser humano para estabelecer contacto e troca de informação com os outros. Este processo pode ser feito, através de várias formas, tais como: sinais visuais, sinais auditivos, gestos … mas o instrumento fundamental da comunicação são a linguagem verbal, falada ou escrita.


· Aquisição da linguagem
È um processo de aprendizagem da língua materna, onde se adquire as regras e competências linguísticas dessa mesma língua.

Faculdade da Linguagem
Capacidade inata e cada individuo, que lhe permite compreender e construir uma variedade de expressões linguísticas que lhe possibilita comunicar com os outros.

· Língua Natural
Todos os povos têm uma língua natural que podem ser consideradas a sua língua materna.


· Língua Artificial
A língua artificial não é considerada uma língua materna, pois esta é criada pelo homem, para comunicarem entre si. Temos o exemplo a língua dos “P´s” e do esperanto.

· Língua
A língua é um sistema gramatical que pertence a um conjunto de indivíduos, esta que se vai alterando com o passar do tempo.

Bibliografia consultada:
Power Point da unidade curricular
PINTO, José Manuel de Castro, LOPES, Maria do Céu Vieira (2002). Gramática do Português Moderno. Lisboa: Plátano Editora.